Joe Hill

"Where working men defend their rights, it's there you'll find Joe Hill"

"Joe Hill" é uma das canções mais populares do movimento operário, e tem sido interpretada por muitos artistas, desde o final dos anos 1930. A letra de Alfred Hayes, 1930, adaptada por Earl Robinson em 1936, fala de Joe Hill, um americano de origem sueca, líder sindical, poeta, cartunista e autor de canções de luta, fuzilado em 1915 com uma falsa acusação de assassinato. A canção foi interpretada pelos maiores cantores folclóricos anglo-saxões e americanos. Outra balada com o mesmo nome foi escrita pelo compositor e cantante Phil Ochs e gravada em seu LP "Tape from California" de 1968 (ligação).

Quem foi Joe Hill
Joe Hill nasceu em 17 de outubro de 1879 em Gävle, uma cidade no centro da Suécia, com o nome de Joel Emmanuel Hägglund. Quando tinha oito anos, Joe perdeu seu pai, cobrador nas ferrovias, e sua família enfrentou graves dificuldades financeiras, por isso, quando também sua mãe morreu em 1902, Joe emigrou com seu irmão Paul nos Estados Unidos, onde mudou seu nome para Joseph Hillström, então anglicizado para Joe Hill.
Nos EUA, Joe fez muitos trabalhos duros e mal pagados, em muitas partes do país, que alcançava viajando clandestinamente de comboio. Em 1906 estava em São Francisco, na época do devastador terremoto e incêndio e em 1911 estava em Tijuana, no México, participando da insurreição contra a ditadura de Porfirio Díaz.
Se tornou membro do sindicato IWW (Industrial Workers of the World), cujos militantes foram alcunhados de "Wobblies". Começou a escrever canções de luta, apoiando as reivindicações dos trabalhadores, publicadas pela IWW no Little Red Songbook. As canções de Joe tiveram uma difusão generalizada entre os trabalhadores durante as manifestações, os piquetes e as greves. Entre as mais famosas: "Rebel Girl", inspirada pela sindicalista e ativista comunista e feminista Elizabeth Gurley Flynn, "The Preacher and the Slave", uma paródia dum hino do Exército da Salvação (veja abaixo), "The Tramp", "We Will Sing One Song", "There is Power in a Union" e "Casey Jones-the Union Scab", uma paródia duma canção sobre um heróico condutor ferroviário (também o pai de Joe tinha trabalhado na ferrovia), que se sacrifica para salvar o trem, transformado na canção num fura-greve que morre na linha num acidente, por ter boicotado a greve de seus colegas, e uma vez chegado ao paraíso é enviado para o inferno pelos anjos em greve.
Joe foi acusado dum duplo assassinato em Salt Lake City, Ohio, e submeteu-se ao julgamento, em que claramente apareceram a falta de provas e motivos, a incoerência das pistas e as contradições dos testemunhas. Parece óbvio que o crime de Joe Hill não foram os assassinatos pelos quais foi condenado, mas suas atividades sindicais, perigosas e incômodas para os patrões das minas. Apesar dos protestos populares e da intervenção em seu favor de muitas personalidades, incluindo o presidente dos EUA Woodrow Wilson e o embaixador sueco, Joe Hill foi condenado à morte e fuzilado em Salt Lake City em 19 de novembro de 1915. Antes de sua morte Joe escreveu numa carta para um amigo uma frase que ainda permanece popular: "Don't waste any time in mourning. Organize" ("Não percam tempo em chorar. Organizem-se", enquanto seu testamento, recentemente encontrado, começava com as palavras: "My will is easy to decide/for there is nothing to divide" ("Meu testamento é fácil de decidir / porque não há nada para dividir"). O corpo de Joe foi cremado e suas cinzas foram enviadas em todo o mundo para 600 simpatizantes, que espalharam-nas ao vento na ocasião do 1º de maio, o Dia do Trabalhador.
A sua casa de familia em Gävle, em Nedre Bergsgatan, 28, abriga um museu e um jardim dedicado a Joe. Em 1980 a Suécia dedicou a Joe Hill um selo comemorativo.

minhas fotos em Gävle (14 de setembro de 2019).
(infelizmente não tenho fotos dos interiores, porque achei o museu e o jardim fechados)

versões


outras canções sobre Joe Hill

canções por Joe Hill (de: "The Legacy of Joe Hill - The Salt Lake Tribune")

Joe Hill de : www.marxists.org - tradução : Andrea Gaddini

I dreamed I saw Joe Hill last night,
Alive as you or me
Says I, "But Joe, you're ten years dead,"
"I never died," says he.
[2]

"In Salt Lake, Joe," says I to him,
Him standing by my bed,
"They framed you on a murder charge,"
Says Joe, "But I ain't dead."
[2]

"The copper bosses killed you, Joe,
They shot you, Joe," says I.
"Takes more than guns to kill a man,"
Says Joe, "I didn't die."
[2]

And standing there as big as life
And smiling with his eyes
Says Joe, "What they forgot to kill
Went on to organize."
[2]

"Joe Hill ain't dead," he says to me,
"Joe Hill ain't never died.
Where working men are out on strike
Joe Hill is at their side."
[2]

From San Diego up to Maine,
In every mine and mill -
Where working men defend their rights
It's there you'll find Joe Hill.
[2]

I dreamed I saw Joe Hill last night,
Alive as you or me
Says I, "But Joe, you're ten years dead",
"I never died," says he.
[2]

Eu sonhei que vi Joe Hill ontem à noite,
Vivo como você ou eu
Digo eu: "Mas Joe, você morreu há 10 anos",
"Eu nunca morri", diz ele.
[2]

"Em Salt Lake, Joe", digo para ele,
Que ficava de pé ao lado de minha cama,
"Eles o incriminaram falsamente por assassinato".
Joe diz: "Mas eu não morri".
[2]

"Os patrões de cobre mataram você, Joe,
Eles fuzilaram você, Joe
" digo eu.
"Precisa mais do que rifles para matar um homem",
Diz Joe: "Eu não morri".
[2]

E estando lá tão grande quanto a vida
E sorrindo com seus olhos
Joe diz: "O que eles esqueceram de matar
continuou a organizar-se
".
[2]

"Joe Hill não está morto", ele me diz,
"Joe Hill nunca morreu.
Onde os trabalhadores estão em greve
Joe Hill está ao seu lado
".
[2]

De San Diego até o Maine,
Em cada mina e moinho
Onde os trabalhadores defendem seus direitos
É lá que você vai encontrar Joe Hill.
[2]

Eu sonhei que vi Joe Hill ontem à noite,
Vivo como você ou eu
Digo eu: "Mas Joe, você morreu há 10 anos",
"Eu nunca morri", diz ele.
[2]

Uma canção escrita por Joe Hill em 1911, a paródia dum hino do Exército da Salvação. De: Union Songs tradução : Andrea Gaddini

The Preacher and the Slave

O pregador e o escravo

Long-haired preachers come out every night
Try to tell you what's wrong and what's right
But when asked how 'bout something to eat
They will answer with voices so sweet

Chorus
You will eat, bye and bye
In that glorious land above the sky
Work and Pray, live on hay
You'll get pie in the sky when you die

And the starvation army they play
And they sing and they clap and they pray
Till they get all your coin on the drum
Then they tell you when you are on the bum

If you fight hard for children and wife
Try to get something good in this life
You're a sinner and bad man, they tell
When you die you will sure go to hell

Workingmen of all countries unite
Side by side we for freedom will fight
When the world and its wealth we have gained
To the grafters we'll sing this refrain

Last Chorus
You will eat, bye and bye
When you've learned how to cook and to fry
Chop some wood, 'twill do you good
And you'll eat in the sweet bye and bye

Pregadores guedelhudos saem todas as noites
Tentam te dizer o que é bom e o que é mau
Mas quando lhe pedes algo para comer
Eles responderão com vozes tão doces

Refrão
Você vai comer, daqui a pouco
Na gloriosa terra no alto dos céus
Trabalha e reza, vive de feno
Vais ter a torta no céu quando morreres

E os do exército da inanição jogam
E cantam e aplaudem e rezam
Até que têm todas a tuas moedas no tambor
Então, te dizem quando estás com nádegas no chão

Se lutas duramente para tuas crianças e tua esposa
E tentas conseguir algo bom nesta vida
És um pecador e um homem mau, dizem e
Quando morreres, decerto irás para o inferno

Trabalhadores de todos os países uni-vos
Lado a lado pela liberdade vamos lutar
Quando o mundo e sua riqueza teremos ganhado
Para os que trabalham duro vamos cantar este refrão

Último refrão
Você vai comer, daqui a pouco
Quando terás aprendido a cozinhar e a fritar
Corta um pouco de madeira, vai fazer-te bem
E vas comer no doce daqui a pouco

Me desculpo por qualquer falha na tradução portuguesa:
se você deseja comunicar comígo para correções e/ou comentários, escreva-me a:
andgad@alice.it

SITES WEB VISITADOS:
https://en.wikipedia.org/wiki/Joe_Hill
http://www.joehill.se/
https://www.marxists.org/subject/art/music/lyrics/en/joe-hill.htm

página criada em: 20 de abril de 2017 e modificada pela última vez em: 18 de setembro de 2019