Podólicas

Na Europa, há um grupo de raças de gado cinzento, muitas vezes muito semelhantes entre si, compartilhando uma grande rusticidade, ou seja, uma marcada habilidade para se adaptar a ambientes hostis, adversidades climáticas e contingências históricas que forçam os animais a sobreviver sem ajuda dos humanos.
Muitas dessas raças têm uma história comum, pois faziam parte de uma população dispersa em uma área geográfica muito ampla, com pequenas variações devido a diferenças no meio ambiente. Na verdade, bovinos cinzentos de trabalho de cornos longos, estavam presentes em todos os Balcãs e na Itália, particularmente nas costas dos mares Adriático e Jónico, da Grécia até Apúlia, bem como na Maremma, na costa do mar Tirreno.
Hoje, só permanecem pequenas populações isoladas, classificadas como raças autóctones, muitas vezes ameaçadas de extinção, mas compartilhando um impacto muito baixo no meio ambiente e uma dependência muito pequena do homem. Essas raças, no passado e até agora, continuam sendo capazes de sobreviver com alimentos de baixa qualidade e baixo ou zero custo, de parir sem ajuda do homem e criar bezerros com baixa mortalidade até o desmame, em condições ambientais difíceis, de resistir a doenças, parasitas e predadores, fornecendo carne, leite e trabalho e sendo, em certas áreas, a única fonte de renda para os habitantes.
Na situação atual, com mudanças climáticas súbitas e drásticas e crescimento demográfico, que tornam cada vez menos sustentáveis os sistemas agrícolas requerindo um uso intensivo de recursos, as raças autóctones rústicas e entre elas as Podólicas são partes valiosas da "caixa de ferramentas" disponível para o gênero humano para sobreviver numa situação desesperada.
Aqui abaixo, vocês encontram algumas das fotos que tirei em várias partes da Europa, na esperança de despertar a curiosidade dos leitores e seu desejo de aprofundar seu conhecimento sobre essas raças, juntamente com as ligações para alguns artigos que escrevi sobre eles (em italiano ) e ligações externas em várias línguas, o que espero possa estimular o desejo de aprender mais.

Me desculpo por qualquer falha na tradução portuguesa:
se você deseja comunicar comígo para correções e/ou comentários,
escreva-me

Fotos por Andrea Gaddini. Você pode usar essas fotos, desde que cite a fonte.

Maremmana
(Italia-Itália)

Fondazione Slow Food per la Biodiversità Onlus http://www.fondazioneslowfood.com/it/presidi-slow-food/razza-maremmana/

Romagnola (Romanhola)
(Italia-Itália)

Magyar szürke szarvasmarha (Cinzenta húngara)
(Magyarország-Hungria)

Istarsko Govedo-Boškarin (Istriana)
(Hrvatska-Croácia)

Slavonsko Srijemsko Podolsko Govedo (Podólica Eslavono-Sirmia)
(Hrvatska-Croácia)

Podolsko Govece - Sivo-stepsko govece - Podolac (Podólica Sérvia)
(Srbija-Sérvia)

Sykia
(Hellas-Grécia)

Sura de Stepa
(România-Romênia)

AMALTHIA - Sociedade Grega pela Proteção e a Salvaguarda das Raças Domésticas Autóctones ligação.
ANABIC - Associazione Nazionale Allevatori Bovini Italiani Carne (Associação de Criadores das Raças Italianas de Gado Bovino de Carne). Cabeças inscritas no Livro Genealógico ao 31 de dezembro de 2016
ligação.
ANARZ - AGENTIA NATIONALA PENTRU ZOOTEHNIE (Agência Nacional Romena de Zootecnia) (2016) Raport de Activitate 2015. Balotesti, Roménia.
ligação
DAD-IS FAO (2016) Domestic Animal Diversity Information System. ligação
HPA - HRVATSKA POLJOPRIVREDNA AGENCIJA (2017) Govedarstvo - Godišnje izvješce (Cattle breeding - Annual report 2016). Križevci, Croacia. ligação
MSzSzTE - Magyar Szürke Szarvasmarhát Tenyésztök Egyesülete (Associação de Criadores da Raça Cinzenta Húngara). 2015 Tenyésztési és Termelési Összesítö - Breeding and production summary. 10/03/2016

ligações

bibliografia:
BIGI Daniele, ZANON Alessio (2008) Atlante delle razze autoctone. Edagricole, Bolonha, Itália.
BODÓ Imre (a cura di, 2011), Characterization of Indigenous and Improved Breeds, Te-Art-Rum Bt., Budapest, Hungria.
CIANI Ferdinando, MATASSINO Donato (2001) Il bovino grigio allevato in Italia: origine. Nota I: il bovino Macrocero. Taurus speciale 12: 89-99.
FAELLI Ferruccio (1903) Razze bovine, equine, suine, ovine e caprine. Ulrico Hoepli, Milão, Itália.
GADDINI Andrea (2016) Le podoliche. Eurocarni, 8: 74-79.
ligação
MASON I. L. (1951) A World Dictionary of Breeds Types and Varieties of Livestock. Commonwealth Agricultural Bureau, Slough, Bucks, England.
SAÑUDO ASTIZ Carlos (2011) Atlas Mundial de Etnología Zootécnica. Servet, Zaragoza, Espanha,
SAVE/Monitoring Institute (2002) Risorse genetiche agrarie in Italia. Monitoring Institute, São Galo, Suíça..pag. 120.


página criada em: 22 de agosto de 2017 e modificada pela última vez em: 24 de novembro de 2017